Como as cores mudam a vida de algumas cidades ao redor do mundo

Que as cores mudam a atmosfera de um lugar, não é segredo para muita gente. Mas como, exatamente, as cores de uma cidade influenciam a vida de quem a visita e dos que vivem nela?

Para falar disso, aqui vão alguns casos ao redor do mundo.

Tirana (Albânia)

Entre 2000 e 2011, Edi Rama, o prefeito de Tirana (capital da Albânia), decidiu dar cores novas para prédios antigos e espaços públicos da cidade. Inicialmente, houve resistência por parte da população, até porque a Albânia era um dos países mais pobres da Europa e no meio de tantas necessidades, ver o prefeito da maior cidade do país gastando dinheiro com tinta e pintura, parecia desperdício.

Mas num passe de mágica, as cores iniciaram uma reação em cadeia positiva pela cidade.

Antes e depois no centro de Tirana. Foto: Edi Rama

Os habitantes de Tirana deixaram de jogar lixo nos lugares próximos aos prédios e muros pintados. Inconscientemente as cores inibiam a vontade de jogar lixo por ali, mesmo que esse já fosse um hábito de muitas pessoas.

A lógica por trás disso é a mesma que explica o fato de você raramente ver alguém jogar lixo num jardim. Pode até ter um ou outro maluco que faça isso, mas a verdade é que a maioria das pessoas tende a não sujar um lugar que esteja totalmente limpo e bem cuidado.

Centro de Tirana. Foto: David Dufresnel / Flickr

Outro ponto interessante foi o impacto das cores na segurança.

Todos nós nos sentimos mais seguros em ambientes mais claros. Atravessar a pé uma rua escura, mesmo que vazia, nos deixa mais preocupados ou atentos. E assim como a iluminação, as cores interferem diretamente na nossa sensação de segurança.

Beleza dá a sensação de proteção. 

E mesmo sem nenhum aumento do contingente policial, a população de Tirana começou a se sentir mais segura. As cores não só inibiram o ato de jogar lixo no local, como também deram a sensação de que o ambiente estava mais seguro do que antes.

Antes e depois em Tirana. Foto: Edi Rama

Curiosamente, a sensação de segurança se transformou em realidade e os índices de criminalidade realmente caíram. Não zeraram, mas caíram. E com um ambiente mais seguro e alegre, as pessoas passaram até a reclamar menos dos impostos que pagavam ao governo.

Tirana. Foto: David Dufresnel/Flickr

 

Tirana. Foto: David Dufresnel/Flickr

Mas além de Tirana, outros lugares no mundo mantém uma relação interessante com as cores de suas paredes e muros.

Marrocos

No Marrocos todas as casas nas cidades de Merzouga, Marrakech e Ouarzazate são avermelhadas, já em Meknes e na incrível cidade de Fez é o tom amarelado que predomina, enquanto que a vila de Chefchaouen é praticamente toda azul. No caso dessas cidades marroquinas, com exceção de Chefchaouen, a coloração varia por conta do tipo de areia encontrada em cada região, mas a atmosfera de cada uma delas é única.

Tom mais avermelhado em Ouarzazate. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

 

Tom amarelado nos muros de Fez. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

 

O azul por toda Chefchaouen. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

Ao viajar pelo Marrocos é impossível não notar essa diferença de atmosfera por causa das cores das cidades. As cores causam sensações muito variadas.

San Sperate (Itália) e Beco do Batman (São Paulo)

Voltando para a Europa, na pequena vila italiana de San Sperate, no sul da Sardenha, os muros e paredes das casas são usados desde 1968 como espaço artístico, formando uma galeria de arte a céu aberto. Algo parecido acontece com o Beco do Batman (uma pequena “ilha de cor” na cidade de São Paulo). Mas embora o estilo artístico de San Sperate e do Beco do Batman sejam diferentes, esses dois lugares são repletos de cor, atraem turistas e criam uma atmosfera diferenciada.

Arte e cores numa casa de San Sperate. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

 

Pintura na parede de uma casa em San Sperate. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

 

Poste e muro no Beco do Batman, em São Paulo. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

Aqui vão alguns outros exemplos espalhados por aí:

Napoli (Itália)

A fantástica estação Toledo no metrô de Napoli. Foto: Wikipedia

Rio de Janeiro

Mural do artista Kobra, que transformou um galpão sem vida no mais novo atrativo da cidade maravilhosa. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

Mykonos (Grécia)

A sensação de paz causada pelo famoso azul e branco grego nas vielas de Mykonos. Foto: Vinicyus Vieira / Viagem’Grafia

O Pelourinho em Salvador, o Caminito em Buenos Aires, os Pueblos Blancos no sul da Espanha e outros inúmeros exemplos pelo mundo mostram que árvores plantadas e paredes pintadas e cheias de cores ajudam e muito a dar vida e graça às cidades. Afinal, ninguém quer ver só cinza.

Cores mudam a atmosfera de um lugar
A atmosfera muda as sensações das pessoas
E as sensações mudam comportamentos

Compartilhe: